A era do descarte de mobiliário corporativo acabou. A sua empresa sabe disso?

Todas as Publicações

1 Estrela2 Estrela3 Estrela4 Estrela5 Estrela (1 Avaliações, Média: 5,00 de 5)
Loading...

Há muitos desafios para se começar a empreender no Brasil. Desde o labirinto fiscal e legislativo às flutuações da economia brasileira e mundial. Mas, olhando para o futuro, quando a sua marca já estiver estabelecida, há diversos outros desafios que podem ser evitados com a adoção de iniciativas simples, práticas e rápidas e que, provavelmente, você ainda não havia cogitado. E sempre tem aquele desafio que nem paramos para pensar, como o descarte do mobiliário corporativo.

Uma cadeira quebrada é um problema relativamente gerenciável e que muitas empresas antigas têm de lidar em algum momento. Mas todos sabemos que nem sempre é só uma uma cadeira quebrada para dar destino. Podem acontecer em pares, trios e, às vezes, dezenas. E aí, virá a pergunta: O que fazer? Invariavelmente, alguém vai surgir com uma clássica resposta simples para um problema complexo: “Por que não usamos aquela sala de reuniões antiga como depósito?”

Vamos ser sinceros: faz sentido perder espaço dentro de uma empresa para armazenar todo o mobiliário em desuso? Ou ter de arranjar um jeito de jogar os móveis no lixo, correndo o risco de sofrer punições ambientais tanto dos órgãos públicos quanto dos consumidores ecologicamente conscientes? Por que passar por isso?

Não ter de lidar com esses problemas é uma das vantagens que você tem ao aderir uma tendência mundial e que já é realidade estabelecida nos EUA, Ásia e Europa: o conceito de mobiliário como serviço.

O lixo corporativo no Brasil e no mundo

Todos os anos, os EUA jogam mais de 10 milhões de toneladas de móveis em aterros, onde materiais não biodegradáveis, como espuma e plástico nunca se decompõem. Considerando a constante prática de móveis alugados, o mobiliário é reaproveitado, voltando ao fornecedor no final do serviço. Mais florestas podem ser salvas, mais ecossistemas são protegidos e, com uma demanda menor de fabricação, menos toxinas são liberadas pelas fábricas que produzem móveis.

Aqui no Brasil, o gerenciamento de recursos para recolhimento e aterramento de lixo corporativo é extremamente afetado pelo descarte de móveis. Em São Paulo, somente em Guaianases, por exemplo, 200 toneladas de entulho, lixo e móveis são recolhidos mensalmente pela subprefeitura da região. Isso é um problema tão grave que a Prefeitura de São Paulo passou a fiscalizar eletronicamente a geração de resíduos de todas as empresas do município, prevendo punição com multa para as grandes geradoras de lixo. A adoção de mobiliário como serviço pode reduzir drasticamente o volume de recursos estatais necessários para gerenciar os resíduos dos aterros. Ou seja, alugar móveis de melhor qualidade para a sua empresa é muito melhor para o meio ambiente, uma vez que eles podem ser usados por outra empresa quando não fizer mais sentido para a sua, do que comprar móveis com baixa qualidade e que serão jogados fora dentro de pouco tempo.

Há um ganho incalculável em relação a esta questão e que pode passar despercebido para a maioria dos empreendedores: os consumidores já preferem marcas e empresas que adotam políticas sustentáveis.

Um estudo recente realizado pela agência norte-americana Union + Webster, mostrou que 87% dos entrevistados já dão preferência a empresas ou marcas que sejam reconhecidas por cuidarem do meio ambiente e 70% não se importam em pagar mais caro por produtos sustentáveis. Essa é uma excelente oportunidade de negócios: se posicionar para atender a essa demanda, com o bônus de não interferir na decisão de compra da fatia que não tem essa questão como critério eliminatório na escolha entre marcas.

E um número que vai ao encontro a isso e atende a uma das maiores preocupações dos jovens, que já estão no mercado consumidor: o mobiliário como serviço pode produzir até 49% menos gases de efeito estufa quando comparado a um modelo de compra de mobiliário. Ou seja, os millenials já são o futuro da sua empresa. Então, preocupe-se em como gerenciar as políticas de mobiliário.

Mantenha sua empresa sempre nova

Um fato da vida corporativa é que, em qualquer empresa, não importa o porte, o volume de móveis sempre é muito alto e torna-se responsabilidade da empresa a partir do momento em que é instalado nos ambientes. Como mantê-los, o que fazer quando apresentam defeitos, verificar se atendem às necessidades da equipe, etc. São muitos os pontos de controle e, com o tempo, podem virar um problema e demandar tempo e energia que poderiam ser utilizados em gerar receita para a saúde financeira do negócio.

Mas e quando os móveis quebram definitivamente? Mais dia, menos dia isso fatalmente acontece. Não apenas pela quantidade de funcionários que utilizam o mobiliário, mas também pelo tempo de uso prolongado.

Mobiliário quebrado ou com ajustes ergonômicos gastos atrapalham o desempenho dos seus colaboradores, não só em termos de queda de performance, mas em descontentamento, e podem até causar acidentes ou graves danos à saúde do time.

Acredite, é possível evitar tudo isso.

A John Richard é uma solução de mobiliário como serviço. Temos desde ferramentas on-line para planejar o mobiliário do seu ambiente virtualmente a profissionais qualificados para dar toda a consultoria necessária. Assim, você se preocupa exclusivamente com o negócio da sua empresa. E o melhor: nós respeitamos as necessidades dos nossos clientes e estamos equipados para entregar móveis a qualquer momento.

Conclusão

O mobiliário como serviço é, hoje, mais fácil e conveniente do que nunca. Ao adotá-lo, sua empresa vai participar de uma economia sustentável, reutilizando mobiliário em perfeitas condições de uso, dando novos destinos aos móveis em desuso e diminuindo o descarte de materiais não-biodegradáveis ​​em lixões e aterros sanitários. E, como a John Richard pode simplesmente retirar ou trocar os móveis sempre que você quiser, sua empresa ainda terá a vantagem de poder mudar seu workplace dezenas de vezes sem causar nenhum desperdício extra ou dano à natureza. Além de ser ótimo para a sua imagem junto ao público consumidor, você não vai precisar encontrar saídas para o que fazer com o descarte dos móveis e seus funcionários estarão trabalhando em um ambiente saudável, tornando-os mais felizes e produtivos.

Não torne o seu mobiliário um passivo. Com o mobiliário como serviço, os móveis da sua empresa estarão sempre novos. Entre em contato conosco e venha para a John Richard!

 

Last modified: 14 de fevereiro de 2020

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 − 16 =