Arquitetura sustentável: um novo modelo para o meio ambiente, a economia e a sociedade

Todas as Publicações

1 Estrela2 Estrela3 Estrela4 Estrela5 Estrela (Sem Avaliações)
Loading...

A arquitetura sustentável ou arquitetura verde é um conceito que vai muito além do cuidado com o meio ambiente. Envolve ainda as relações de consumo e os impactos sociais. 

Certamente, a maior parte dos aspectos relacionados à arquitetura sustentável tem a ver com a preservação do meio ambiente e dos recursos naturais. 

Contudo, hoje já entende-se que é fundamental pensar os espaços e construções com uma parte importante da comunidade e da forma como as pessoas se relacionam entre si. 

Vamos conhecer um pouco mais sobre as principais tendências do setor e como aplicá-las na prática? 

Economia circular 

Surgiu em oposição ao método de economia linear, que desconsidera o “círculo” ou “ciclo” natural das coisas.

Em vez de pensar os bens como produtos que ao fim da vida útil serão simplesmente descartados, o modelo circular de economia desde seu início se preocupa com o reaproveitamento ou máximo aproveitamento. 

Desde as embalagens até os produtos, em si, que não são mais úteis para o uso inicial, devem ser pensados de forma a serem reaproveitados. Várias marcas tradicionais inclusive já estão aderindo à economia circular 

Alguns dos principais exemplos são o reuso de plástico, vidro e mesmo da água, nas linhas de produção. Na arquitetura, principalmente, destaca-se o reuso de concreto, cerâmica e aço.

Além disso, os projetos cada vez mais levam em conta o aproveitamento de água da chuva, processamento de matéria orgânica, mínimo impacto ambiental e desmatamento e busca de produção de energia limpa, como a solar. 

Upcycling 

Essa tendência, na verdade, está inserida dentro do modelo de economia circular e é um dos seus pilares. E tem sido amplamente utilizada para os projetos de arquitetura sustentável.

Muitas vezes o upcycling é confundido com a reciclagem, em que um produto é processado para a fabricação de qualquer objeto novo, ou apenas com a mesma função que tinha anteriormente. 

No upcycling, a ideia é justamente de dar um “up” no que está sendo reaproveitado. Criar algo novo com ainda mais utilidade. 

Como a criação de móveis e objetos de decoração para ambientes com material reaproveitado e melhorado. 

E a prática acaba impactando positivamente de diversas formas e em diversos âmbitos. 

Isso porque além de garantir a retirada de toneladas de materiais do meio ambiente, garante ainda que os novos produtos feitos a partir deles terão um custo bem menor. 

Faz ainda com que se repense as práticas de consumo e os valores cobrados pelos objetos. 

Por fim, pode ser uma importante fonte de geração de emprego e renda para milhões de pessoas ao redor do mundo. 

Impacto social da arquitetura sustentável

E a grande vantagem de todas essas iniciativas é gerar cidades e ambientes mais acolhedores e saudáveis para as pessoas. 

A economia de energia, preservação da vegetação nativa, redução da impermeabilização do solo, aproveitamento máximo da ventilação e da luz natural, reuso da água… 

Tudo isso tem impactos nos custos e na qualidade de vida das pessoas de forma exponencial. 

Viver em um ambiente saudável e sustentável é viver melhor. Por isso essas práticas são cada vez mais exigidas nos projetos! 

Esse texto foi escrito pela equipe da Citas Os melhores apartamentos e colivings para quem quer morar pertinho de tudo, no centro de São Paulo!

Last modified: 14 de junho de 2022

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *