John Richard na Revista PARAR Review: liberdade como solução de mobiliário.

John Richard na mídia, Todas as Publicações

1 Estrela2 Estrela3 Estrela4 Estrela5 Estrela (Sem Avaliações)
Loading...

A popularização de trabalhos que podem ser realizados de inúmeras formas, lugares e distâncias impulsionou o crescimento de coworkings, home offices e novos modelos de workplace. Atenta às mudanças e transformações comportamentais, há mais de 20 anos a John Richard oferece mobilidade e flexibilidade em soluções de mobiliário. 

Imersa na transição da posse para a contratação de atendimento especializado, Pamela Paz, Diretora Geral da John Richard, afirmou em entrevista à Revista PARAR Review: “vejo que o planejamento das empresas é cada vez mais curto, as mudanças cada vez mais constantes, não cabendo mais aquela estrutura rígida.” A visão de Pamela explica exatamente o porquê do crescimento do aluguel e dos serviços de compartilhamento.

Da ruptura à liberdade.

As transformações percebidas no âmbito profissional e pessoal fazem parte de uma mudança significativa na mentalidade de propriedade. Junto com a era digital, o pensamento de “ser dono” ou “ter” não fazem mais tanto sentido. Pessoas têm liberdade para fazer as escolhas que encaixam nos diferentes momentos de seu estilo de vida. Igualmente, empresas podem criar e remanejar ambientes com rapidez, disposições adaptáveis e espaços variados.

Comprar e imobilizar capital em estoque custa muito caro para as empresas. No aluguel, o custo é atrelado ao uso real. Então, não há altos aportes na aquisição, tampouco custos com manutenção. Ao oferecer soluções versáteis, as empresas do ramo de compartilhamento, sejam elas aplicativos de caronas, divisão de quartos ou locação de móveis, fomentam a evolução das possibilidades de liberdade. Especificamente no universo corporativo, os serviços flexíveis viabilizam foco no core business. Afinal, a confiança de poder contar com atendimento especializado está diretamente relacionada ao ganho de tempo estratégico.

Para conferir a íntegra da matéria que entrevistou Pamela Paz, leia a página 36 da 16ª edição da revista PARAR Review.

Last modified: 20 de novembro de 2020

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × dois =