Ressignificação do Facilities, hoje e para o amanhã!

Sem categoria

1 Estrela2 Estrela3 Estrela4 Estrela5 Estrela (Sem Avaliações)
Loading...

O facilities teve que se tornar protagonista diante este cenário de pandemia. Em um bate-papo mediado por Paola Carmen, com a presença do Celso Toshio da Facilities Insight e da Facilities Management Kátia Gadelha, a ressignificação do facilities foi discutida e novas perspectivas, ainda mais neste momento de pandemia, foram abordadas. E aí, John? 

Facilities: um serviço sobre pessoas

A gestão de facilities nada mais é do que a integração organizacional dentro de um ambiente que tem o objetivo de melhor a qualidade de vida de pessoas. Para a Katia Gadelha, diante esse cenário é preciso estratégia para evidenciar a área, “agora o facilities tem a oportunidade de mostrar e colocar o protagonista que sempre teve que ser”. 

Para reconhecer a área, Kátia Gadelha ressalta a importância de negociar, conversar e construir relações. “Para trilhar um caminho que leve, de fato, para a geração de negócio, é preciso conversar e evidenciar que a área, responsável por integrar as melhores experiências para as pessoas, é necessária”. 

Isso entra no aspecto da produtividade dos funcionários, pois, em meio a um mundo pandêmico, a quarentena afetou a vida das pessoas de uma forma radical. Não podemos ignorar os fatos que estão ocorrendo ao nosso redor e não ter um olhar sensível para os funcionários, que, em grande parte, estão em isolamento social. A posição do facilities representa a estratégia dentro da organização, adaptando e tendo esse olhar diferente do cenário. 

Pequenas atitudes e grandes resultados 

Para que as coisas fluam da melhor forma, segundo o Celso Toshio, uma das coisas fundamentais para facilitar esse processo é se permitir, isto é, não ter receio para encontrar as oportunidades. Ele também elencou outras formas: 

  • Desaprender: nada mais é do que apagar coisas que não tem mais serventia e dar espaço para novas oportunidades e aprendizados;
  • Desenvolver um novo olhar ou enxergar sobre novas óticas: é preciso ver situações diferentes para obter resultados diferenciados, adotando novas práticas neste processo;
  • Aflorar sua habilidade criativa: quanto mais você se dedica à algo, mais ficará especialista no assunto; 
  • Se permitir: é por meio deste sentimento que ficamos abertos para novas perspectivas. 

“Na palavra crise, quando tirar o “s”, se torna crie. Devemos criar para obter resultados diferentes”, disse Toshio. E para isso, é preciso definir uma metodologia para não se perder neste processo. A metodologia “Golden Circle” é uma forma de direcionar este caminho através de questionamentos como: “Por que isso? O que é isso? Como fazer isso acontecer?”. 

Painéis de barreira protetora para a retomada

Quando falamos em adaptação dos escritórios para uma retomada segura, nós da John Richard Solução de Mobiliário como Serviço temos feito um trabalho de qualidade, trazendo mais agilidade e flexibilidade para as empresas. Com um serviço completo de mobiliário que já era feito antes da pandemia, lançamos em nosso portfólio acessórios que contribuem para a retomada segura dos escritórios em todo o Brasil. 

No “novo normal”, os painéis protetores de mesa são itens essenciais para promover uma maior segurança dos funcionários. Criados com um design moderno, eles facilitam o distanciamento social, podendo manter a interação entre equipes através da versão transparente (em poliestireno) ou ganhar privacidade e conforto acústico com a versão acústica, tornando o dia a dia mais seguro e produtivo.

Para saber mais sobre nossas soluções de mobiliário para o trabalho remoto ou presencial, é só acessar a nossa página de ambiente corporativo https://johnrichard.com.br/beneficios/escritorios/ambiente-corporativo/. Você já está interagindo com a John nas redes sociais? Instagram | Facebook | LinkedIn

Até a próxima.  

Last modified: 2 de setembro de 2020

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 + 8 =