Smart Office: monitoramento de ocupação real.

Todas as Publicações

1 Estrela2 Estrela3 Estrela4 Estrela5 Estrela (Sem Avaliações)
Loading...

Tecnologia, análise de dados e IoT são cada vez mais presentes no workplace. Afinal, a partir de soluções especializadas e técnicas variadas, é possível otimizar atividades e aprimorar a gestão sob diversas perspectivas. Ainda nos apelos gerenciais, redução de custos e uso estratégico dos recursos são questões fundamentais. Em meio a tudo isso, um conceito cresce em relevância e aplicabilidade: Smart Office. Junto a ele, monitoramento de uso dos ambientes também está em ascensão.

O que é Smart Office?

Como a tradução indica, Smart Office é um escritório inteligente. Ou seja, é um conceito no qual o workplace é gerenciado de forma estratégica. Além do atendimento ágil de todas as demandas relacionadas aos espaços de trabalho, a estrutura é planejada para oferecer facilidades e uma experiência satisfatória aos usuários. Outro ponto importante é a flexibilidade. Um Smart Office molda-se às exigências e acompanha mudanças com velocidade.

Para que tudo isso seja viável, um escritório inteligente conta com gestão aberta à tecnologia, soluções inovadoras, outsourcing, analytics e, principalmente, atenta às pessoas, seus comportamentos e suas necessidades.

O que é monitoramento de ocupação?

Entendido o que é um Smart Office, fica mais fácil assimilar a importância do que o monitoramento de ocupação real. Hoje, no seu escritório, há quantas posições em desuso? Quantas salas de reunião são efetivamente utilizadas? Quantos dos assentos das salas de reunião são realmente ocupados? O mobiliário é um recurso de primeira ordem no workplace. Portanto, gerenciá-lo de forma inteligente é essencial.

O monitoramento de ocupação é um desdobramento do Smart Office, no qual tecnologias são empregadas para mensurar e otimizar a gestão dos ambientes. Um exemplo prático é o uso de IoT para o controle da taxa de ocupação de cada mesa. Seja através do check-in do colaborador ou de leitores de presença, é possível saber com precisão qual a porcentagem de uso de uma posição. Outro exemplo é o uso de aplicativos que permitem a reserva de posições de trabalho de acordo com o que será mais adequado para o colaborador em determinado dia. Dessa forma, a administração dos ambientes é prática, ágil e mensurável.

Aliás, o aspecto mensurável é a chave do monitoramento de ocupação real. O conceito é claramente atrelado à Data e Analytics, que são duas forças imensas da Revolução Digital e que estão revolucionando negócios em todo o mundo. Se você gostaria de saber mais sobre o assunto, confira a solução Desk4Me, powered by CI&T – parceira da John Richard.

Como as soluções de mobiliário flexível apoiam o Smart Office.

Alerta! Apenas acumular dados e não promover mudanças faz com que o ciclo de otimização morra na praia. Os dados de uso do escritório exigem flexibilidade e respostas ágeis. Voltando aos exemplos, se o monitoramento identifica desuso nas salas de reunião e falta de áreas de compartilhamento, a estrutura precisa ser readequada. Logo, a solução perfeita para o Smart Office é o mobiliário flexível. Através do aluguel de móveis para escritório é simples criar e transformar ambientes de acordo os diversos momentos e movimentos do negócio. Além do serviço completo, que garante móveis sempre adequados e engloba todo o ciclo do mobiliário, a locação permite que as necessidades de ajustes percebidas no monitoramento de ocupação sejam prontamente atendidas.

Last modified: 5 de junho de 2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 3 =