Tendências para os espaços de trabalho em 2021

Todas as Publicações

1 Estrela2 Estrela3 Estrela4 Estrela5 Estrela (2 Avaliações, Média: 3,00 de 5)
Loading...

Foram tantas as variáveis que impactaram o espaço de trabalho (e a própria cultura das empresas) em 2020 que planejar a vida no escritório no ano que vem não está sendo uma tarefa fácil para a maioria dos decisores.

Como algumas empresas começaram a estimular a volta aos escritórios, o mais complicado para muitos empregadores é descobrir quais dessas novas variáveis serão apenas ações temporárias e quais vieram para ficar. Para alguns, o dilema é até maior: de acordo com a consultoria imobiliária comercial JLL, cerca de 20% das empresas vão abolir o escritório até o final deste mês, levantando a pergunta: afinal de contas, manter um escritório central ainda é necessário?

Este e outros tópicos serão abordados neste artigo sobre os caminhos do mundo do trabalho em 2021.

1. O modelo híbrido pede um novo modo de encarar a jornada de trabalho

Embora possa ser difícil imaginar essa possibilidade hoje, o escritório ainda será muito relevante para nossas atividades profissionais. O espírito colaborativo e as sementes da inovação, fundamentais para o sucesso de qualquer empresa, dependem da confiança e das trocas que se estabelecem ao aprofundarmos nossas interações pessoais.

Reunir-se pessoalmente para discutir, debater e resolver problemas e manter a unidade da cultura das empresas têm sido algumas das questões em aberto deixadas pelo modelo de home office. Além disso, já se observa que o trabalho em casa full time, do ponto de vista da saúde mental, começa a trazer impactos psicológicos importantes, por ser fechado em si mesmo.

Por isso, muitas empresas estão adotando o caminho do meio: uma equação que equilibre a autonomia e a flexibilidade do home office, com o estímulo, as trocas e o crescimento pessoal do trabalho presencial, a fim de preservar o bem-estar físico e mental dos colaboradores e a cultura das companhias. Com isso, abrem-se duas frentes de iniciativas para as quais as empresas precisam se preparar, como veremos a seguir.

2. No trabalho presencial, a adaptação aos protocolos de segurança sanitária ainda fará parte da nossa rotina

As empresas que não estiverem prontas para respeitar as regras de distanciamento social em 2021 terão dificuldades ao lidar com seus colaboradores na volta para o trabalho presencial. Por isso, painéis protetores e álcool em gel por todos os departamentos, além de ambientes mais abertos e ventilados, têm se tornado uma constante nos escritórios. Em alguns países, como o Reino Unido, a demanda por essas soluções foi tão grande que provocou uma escassez de acrílico na ilha, provocando longas esperas por parte das empresas para terem atendidos os seus pedidos por telas protetivas.

Novos layouts que privilegiem o maior espaçamento entre as mesas são importantes para definir o escalonamento dos times presenciais de maneira segura. E isso também passa por repensar a viabilidade de posições hot desking, em que as pessoas não têm posições fixas de trabalho e compartilham o mesmo equipamento e mobiliário: a menos que as empresas tenham um regime de limpeza em que cada teclado, mouse, mesa e cadeira sejam higienizados a cada poucas horas, esse modelo de trabalho pode ser inviável. Para muitas empresas já é.

Esse é o desenho em que vamos começar o ano, mas, com a vacinação em massa se aproximando, o cenário pode mudar novamente ainda no primeiro semestre de 2021. E em meio a um agravante: a falta de matéria-prima para a produção de móveis elevou o prazo de entrega das peças para quatro meses em praticamente todo o país, e contar com a compra de móveis como solução para esses problemas será um exercício de paciência e resiliência para os gestores.

3. O home office como benefício veio para ficar, mesmo quando houver uma vacina

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 7,9 milhões de trabalhadores do país estavam em regime de home office no mês de outubro, o equivalente a 10% da força de trabalho do país. Esse protagonismo do modelo trouxe uma consequência inusitada: muitos colaboradores tiveram a oportunidade de aproveitar a flexibilidade recém-adquirida para morar em áreas financeiramente mais acessíveis ou mais próximas de seus amigos e familiares. Além disso, pesquisa da Ticket Refeições constatou que quase um terço dessa população planeja inclusive se mudar de cidade, um fenômeno já consolidado em Nova York e Londres. Em 2021, mesmo quando houver uma vacina, o movimento tende a se cristalizar. E qual é o impacto disso para as empresas?

Sem limitações de localização para novas contratações, os gestores podem atrair funcionários de um pool de talentos geograficamente mais amplo. Com isso, a liderança precisará lidar com as complicações de uma força de trabalho mais distribuída, especialmente assumindo a responsabilidade ​​pela saúde e a segurança dos funcionários em relação aos equipamentos para home office. Preocupações com móveis ergonômicos para todo o time e a oferta de um benefício de home office para contratações serão um enorme diferencial para atrair novos talentos (e manter os antigos).

4. Sedes menores, descentralizadas e mais próximas dos colaboradores

O movimento natural de expansão e retração das empresas até o ano passado respeitava um fluxo bastante tradicional: quando cresciam, buscavam escritórios nos bairros centrais. Quando o mercado se retraía, migravam para destinos mais distantes e baratos.

Aliando isso ao fato de o transporte coletivo ser a maior fonte de preocupação dos trabalhadores em relação ao coronavírus, já se nota a movimentação de algumas empresas saindo dos grandes edifícios e se mudando para parques comerciais, onde as pessoas podem chegar dirigindo ao invés de pegar o metrô ou ônibus.

Designers e arquitetos já estão desenhando como será o escritório pós-covid, inclusive com mobiliário apropriado. A preocupação em se prevenir em relação a novas crises sanitárias está criando um mercado de projetos futuros fundado em responder às questões que enfrentamos atualmente, muitas vezes contando com a utilização de ferramentas virtuais semelhantes à que oferecemos aqui no nosso site, com o nosso simulador de layouts.

5. O escritório como um centro de treinamento e qualificação para novas contratações

Com o local de trabalho em constante evolução e a demografia da força de trabalho mudando, o treinamento e a qualificação dos funcionários precisam fazer parte da sua estratégia em 2021. Esse será um ano em que haverá uma grande mudança na demografia do local de trabalho, à medida que a Geração Z gradualmente se juntará à força já existente. O representante mais velho desse grupo de nascidos entre 1997 e o início de 2020 terá 23 anos no ano que vem e esse contingente de profissionais vai representar um terço da força de trabalho global até o final de 2021.

De acordo com a Harvard Business Review, o treinamento e a qualificação estimulam os melhores talentos e ajudam a retê-los. Os antigos escritórios se tornarem centros de qualificação e aprimoramento dos colaboradores atuais e dos recém-contratados surge como uma oportunidade não só para melhorar a produtividade dos times mas, ao mesmo tempo, para unificar toda a empresa em termos de cultura e incentivar o desenvolvimento pessoal dos seus integrantes.

Conclusão

Antes mesmo da vacinação em massa, a situação econômica, a adequação para o trabalho presencial, as condições ideais para o home office e as mudanças demográficas na força de trabalho definirão as tendências em 2021. Embora o ajuste a todos esses pontos possa parecer desafiador, as recompensas de longo prazo compensam o esforço e este ano comprovou a tese. Criar as condições necessárias para garantir o bem-estar dos colaboradores, reter talentos e preservar os lucros foram cruciais para o sucesso daquelas empresas que conseguiram dar uma resposta rápida e criativa às consequências da pandemia. E, em 2021, nós veremos isso acontecer novamente.

Entre em contato com a gente e descubra como o mobiliário como serviço pode ajudar a pavimentar o bom caminho para enfrentar os desafios do trabalho na sua empresa, tanto no modelo presencial quanto no de home office. Estamos disponíveis nos nossos canais tradicionais ou pelo WhatsApp, no número (11) 97585-6614.

Last modified: 15 de março de 2021

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × 1 =