Você sabe mesmo como lidar com o home office dos seus colaboradores?

Todas as Publicações

1 Estrela2 Estrela3 Estrela4 Estrela5 Estrela (Sem Avaliações)
Loading...

Em março, quando a pandemia de covid-19 chegou ao Brasil, a expectativa geral era de que as políticas de isolamento social seriam suficientes para que ela fosse controlada em poucos meses. Hoje, seis meses depois, a perspectiva mudou.

A revolução do home office, modelo de trabalho antes visto como secundário e restrito à algumas profissões e atividades, veio para transformar inteiramente o modo como enxergamos o trabalho, sendo adotado, inclusive, por empresas tradicionais e conservadoras. Sua adoção emergencial fez, num primeiro momento, do improviso uma regra, com colaboradores tendo de viabilizar o seu próprio home office com o que tinham à mão, transformando cadeiras e mesas de jantar em estações de trabalho, ou até mesmo o sofá da sala como parte do seu escritório particular.

Mas e a ergonomia? Preocupação constante dentro dos escritórios, ela se tornou uma caixa-preta com o modelo de home office. O controle por parte das empresas sobre as condições em que cada colaborador estava realizando suas atividades tornou-se um mistério por muito tempo insondável, que só começou a ser revelado com as primeiras ocorrências de problemas de saúde. O termo “dores nas costas”, por exemplo, chegou a bater recorde de pesquisas no Google em abril deste ano. O problema passou a ser tão frequente que a Organização Internacional do Trabalho (OIT) registrou, em pesquisa, que garantir a ergonomia para os colaboradores passou a ser um dos maiores desafios das empresas no cenário de trabalho remoto. E, assim, as empresas começaram a implementar iniciativas para requalificar o home office e tratá-lo de forma sistemática e uniforme.

O home office como benefício

Embora ainda não haja legislação específica sobre o home office, diversas iniciativas começaram a surgir para regulamentar o trabalho remoto. Mais geral e de caráter nacional, a MP 927, que reunia uma série de medidas trabalhistas para o enfrentamento da emergência para o enfrentamento da emergência de saúde, ajudou a contornar alguns problemas do novo normal.

Ainda assim, as empresas brasileiras devem estar preparadas para outras leis voltadas exclusivamente ao home office e, diante disso, o melhor a fazer é prevenir para não ter de remediar. Por isso, garantir móveis ergonômicos para os colaboradores de maneira universal já é medida que muitas empresas, inclusive diversos clientes nossos, estão adotando para garantir a saúde e o bem-estar dos funcionários fora do escritório convencional. E isso vem se traduzindo em um novo formato de benefícios oferecidos para os colaboradores.

Antes voltados para atender necessidades complementares ao trabalho, como vale-transporte e vale-alimentação, os benefícios do novo normal romperam a fronteira que separava a vida pessoal da profissional das pessoas. Recentemente, por exemplo, o banco Bradesco fechou um acordo que envolve ajuda de custo para cobrir gastos dos seus colaboradores em home office com internet e luz, e também prevê uma verba destinada ao fornecimento de cadeiras ergonômicas em regime de comodato. Se antes da quarentena os benefícios surgiam como ferramentas para tornar as empresas mais atrativas como empregadoras, hoje, no novo normal, iniciativas como o vale-home office passam a ser símbolos da preocupação legítima que as empresas agora têm com a saúde dos seus times e com as suas vidas fora do ambiente corporativo, de maneira mais integrada às suas missões e valores.

Uma solução que gera valor

O mobiliário como serviço responde a todas essas necessidades e, aqui na John Richard, nós formatamos as nossas soluções de home office para tornar o modelo funcional para empresas de qualquer porte, adotando uma série de iniciativas que apoiam nossos clientes durante a pandemia.

Todos os contratos de home office estão com descontos exclusivos para os planos de seis e doze meses e zeramos a taxa de entrega para qualquer quantidade de mobiliário contratado dentro de um raio de 70km a partir das nossas filiais. Além disso, e da manutenção inclusa para todos os contratos, criamos um formato de microgestão, em que os nossos clientes podem oferecer para os seus colaboradores a opção de escolha dos móveis que preferirem em nosso catálogo.

Tudo isso com a nossa já tradicional flexibilidade de contratação do mobiliário pelo tempo que for necessário e com a garantia de entrega, retirada e manutenção ágeis e seguras, seguindo os protocolos sanitários estipulados pelo governo e recomendados pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Nós temos certeza de que você vai encontrar a melhor solução para o home office dos seus colaboradores com as nossas soluções. Se você tiver um projeto, ou precisar de ajuda para formatá-lo, fale com um de nossos especialistas no telefone: 0800 771 5352, ou clique aqui para escolher os móveis e solicitar um orçamento. Será um prazer atendê-lo.

Last modified: 1 de outubro de 2020

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × 4 =